quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Ângulo, qual o seu?

Costumamos sempre ver as coisas do nosso jeito, do "nosso ângulo", assim fazemos com que não só as coisas que são vistas, e assim concluidas atravéz dessa visão dentro do conciente (e inconciente) da gente sejam apenas uma informação formada apenas pelo teu ver, sendo assim quase sem valor ou até mesmo de valor nulo para o mundo.
Quero falar das diversas formas de ângulos que temos a disposição do nosso Eu, podemos (é claro, se quisermos) ver as coisas com os olhos do coração, com os olhos da razão, com o olhos do saber e com os olhos da alma. Também podemos nos colocar em certos ângulos diferentes do nosso, como por exemplo, nos por no lugar de outra pessoa fazendo-se assim ver as coisas de sua maneira e forma, para que podessimos ao menos sentir o porque de ações e palavras as vezes mal entendidas pelo simples método de visão diferente, pois o ângulo das pessoas normalmente é o individual, aquele ângulo que a favorece, tampando seus próprios olhos para o real e permitindo que o ego e o individualismo tome conta do seu ser.
Eis as habilidades que nos foram concedias, milhares, trilhões... só nos resta querer por em prática; - o amor é aquele que permite ter outras visões, a fé é aquela que te fortalece perante essas visões e que te liberta dentro delas, a vontade é aquele do querer se fazer melhor entendedor sendo assim mais justo perante os obstáculos da vida, e a paz interior, aquela que é concebida atravéz de todos os outros valores quando estes estão em perfeito funcionamento dentro do Eu&Eu, aquela paz que te faz justo perante os olhos do Senhor.

Por isso lhes digo, antes de tudo, veja de outro ângulo, pesquise visões, seja você e compreenda seus irmãos da forma mais digna possível, no amor e em respeito.

JAH NO CONTROLE

Um comentário: